Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Adalimumabe para o tratamento da hidradenite será disponibilizado no SUS
Início do conteúdo da página

Adalimumabe para o tratamento da hidradenite será disponibilizado no SUS

  • Publicado: Terça, 06 de Novembro de 2018, 10h04
  • Última atualização em Terça, 04 de Dezembro de 2018, 11h09
  • Acessos: 198

A hidradenite supurativa (HS) é uma doença de pele crônica causada pela inflamação dos folículos pelosos da pele que afeta as glândulas apócrinas, com predileção de algumas regiões do corpo, como as axilas, as mamas, virilha, região genital e a glútea.

A doença se manifesta clinicamente como lesões inflamatórias típicas. Elas são dolorosas e podem levar à formação de cicatrizes e fibrose, também conhecida como acne inversa. A HS acontece com mais frequência em mulheres e costumam aparecer pela primeira vez logo após a puberdade.

Sobre a terapia

O adalimumabe é um anticorpo monoclonal que se liga especificamente ao fator de necrose tumoral alfa (TNF-alfa), citosina envolvida nas respostas inflamatórias e imunes normais, bloqueando a interação do TNF-alfa com seus receptores. O aumento dos níveis de TNF é encontrado nas lesões de hidradenite supurativa. O medicamento biológico reduz os sintomas da doença, incluindo as dores, com prevenção do agravamento de abscessos e fístulas (lesão que pode ser congênita ou adquirida, que tem como característica uma passagem por onde se excretam secreções diversas).

A terapia foi considerada segura e eficaz pela Conitec, trazendo benefícios adicionais em relação às terapias já existentes nos casos da doença ativa moderada a grave em que a terapia antibiótica foi inadequada. Contudo, sua incorporação está condicionada à elaboração de protocolo de uso, com critérios de inclusão definidos e orientações de monitorização da resposta clínica dos pacientes em uso do adalimumabe. A decisão foi publicada pelo Ministério da Saúde no Diário Oficial da União do dia 17 de outubro.

Acesse o relatório técnico da Conitec com informações detalhadas sobre a análise do medicamento, neste link.

registrado em:
Fim do conteúdo da página