Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Consulta pública avalia proposta de protocolo para tratamento de doença rara no SUS
Início do conteúdo da página

Consulta pública avalia proposta de protocolo para tratamento de doença rara no SUS

  • Publicado: Terça, 05 de Janeiro de 2021, 12h35
  • Última atualização em Quinta, 18 de Fevereiro de 2021, 11h02
  • Acessos: 210

Protocolo de uso de sirolimo em linfangioleiomiomatose (LAM) busca estabelecer critérios para o uso do medicamento em pacientes que vivem com a doença

A Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no Sistema Único de Saúde (Conitec) encaminhou para consulta pública, com parecer favorável à recomendação, a proposta de protocolo de uso de sirolimo em linfangioleiomiomatose (LAM) para tratamento de indivíduos adultos no âmbito do SUS. A atual versão do protocolo busca estabelecer critérios para o uso do medicamento em pacientes com LAM, após ampliação de uso da tecnologia em agosto deste ano (já ofertado no SUS para transplante renal). Embora ainda não exista cura, medicamentos como o sirolimo podem contribuir para a estabilização da doença e melhorar qualidade de vida dos pacientes.

Leia aqui a proposta inicial do texto.

A LAM é uma doença rara associada à ativação inadequada de proteínas responsáveis pelo crescimento celular. Essa disfunção leva ao aumento atípico de células musculares nos pulmões, podendo gerar a obstrução das vias aéreas e sanguíneas. Com a evolução, pode haver dificuldades na oxigenação adequada do organismo. Por isso, a doença é considerada progressiva e degenerativa. Ela acomete principalmente mulheres em idade fértil. Em média, os sintomas aparecem por volta dos 38 anos.

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página