Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Medicamentos para o tratamento de câncer renal são avaliados pela Conitec
Início do conteúdo da página

Medicamentos para o tratamento de câncer renal são avaliados pela Conitec

Publicado: Terça, 09 de Outubro de 2018, 15h16 | Última atualização em Terça, 16 de Outubro de 2018, 11h10 | Acessos: 262

Nova consulta é publicada

O relatório de recomendação inicial publicado por meio da Consulta Pública n° 47 no Diário Oficial do dia 14 de setembro foi revisado e submetido novamente ao plenário. No dia 8 de outubro de 2018,  nova consulta foi publicada (Consulta Pública nº 54), anulando a primeira. Mediante anulação, cabe ressaltar que as contribuições feitas, tornam-se sem efeito. A população poderá contribuir até o dia 29 de outubro.

Da doença

Os rins são órgãos vitais e de extrema importância para manutenção de nossa vida e funcionamento do corpo. Além de regularem os níveis de água e de sais minerais, eles também são responsáveis pela produção de uma substância chamada eritropoietina, que estimula a fabricação de células vermelhas do sangue (hemácias) e também participam do metabolismo da vitamina D, que é muito importância para a saúde dos ossos e de todo organismo.

Existem diferentes tipos de carcinoma que podem atingir o rim. O principal, com o maior número de casos, é o carcinoma de células renais (RCC), também conhecido como carcinoma renal de células claras. Este tipo de tumor corresponde a aproximadamente 75% dos casos de câncer neste órgão. No Brasil, a prevalência estimada é de 7 a 10 casos para cada 100 mil habitantes.

Dos medicamentos

Indicados ao tratamento da doença, os medicamentos malato de sunitinibe e cloridrato de pazopanibe foram analisados pelo plenário. O primeiro inibe os múltiplos receptores de tirosina quinase (RTQs) e o segundo é um potente inibidor de receptores dos fatores de crescimento endotelial vascular (proteína de sinalização que promove o crescimento de vasos sanguíneos novos).

Após a análise, os membros da Conitec chegaram à conclusão que as duas terapias medicamentosas avaliadas possuem equivalência com relação aos benefícios no resultado clínico. Diante disso, a recomendação incial da Comissão foi desfavorável a sua incorporação.

Como participar

Utilize os formulários eletrônicos disponíveis no nosso site, no link Consultas Públicas. Faça seus comentários e sugestões. Participe, sua contribuição é muito importante nesse processo.

Clique aqui e acesse o relatório de recomendação inicial da Conitec, revisado.

Fim do conteúdo da página