Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Ministério da Saúde atualiza tratamento da Psoríase
Início do conteúdo da página

Ministério da Saúde atualiza tratamento da Psoríase

  • Publicado: Quinta, 19 de Setembro de 2019, 09h38
  • Última atualização em Sexta, 18 de Outubro de 2019, 10h02
  • Acessos: 624

A atualização do PCDT para a doença incluiu quatro medicamentos biológicos.

Foi publicada, no Diário Oficial da União, a atualização do PCDT de Psoríase.  Nessa versão do documento foram incluídos quatro medicamentos, recentemente incorporados ao Sistema Único de Saúde (SUS). Essas tecnologias são alternativas para os casos da doença em que o paciente não responde bem ao tratamento já ofertado pelo SUS ou possui contraindicação a ele.

A psoríase é uma doença não contagiosa, caracterizada por placas avermelhadas, que afeta a pele, as unhas e pode acometer as juntas. Pode ocorrer em qualquer idade, tanto em homens quanto em mulheres e até o momento não tem cura.

Os medicamentos incluídos no PCDT são: o adalimumabe, indicado na primeira etapa do tratamento após falha da terapia padrão para psoríase; o secuquinumabe e o ustequinumabe, indicados na segunda etapa do tratamento após falha da primeira etapa e o etanercepte, indicado na primeira etapa de tratamento da psoríase após falha da terapia padrão em pacientes pediátricos.

Para casos de psoríase leve, o PCDT já previa o tratamento com o uso de medicamentos de uso externo, como corticosteroides, calcipotriol e ácido salicílico. Já para a psoríase moderada a grave, o tratamento deve ser por período determinado, sendo a primeira opção a fototerapia ultravioleta B (UVB) de banda estreita ou psoraleno (fotossensibilizante e estimulante da produção de melanina), associado à fototerapia com ultravioleta A (PUVA). Caso não haja resposta após 20 sessões, ou para os pacientes com intolerância, contraindicação ou indisponibilidade de acesso a esse tratamento, o passo seguinte é a introdução de medicamentos sistêmicos.

O PCDT de psoríase foi publicado pelo Ministério da Saúde em 2013 para disponibilizar tratamentos e medicamentos que ajudem pacientes a alcançarem períodos prolongados de remissão da doença. Desde então, são ofertados tratamentos com fototerapia e fototerapia com fotossensibilização, além de medicamentos como ciclosporina (cápsulas ou solução oral), metotrexato (comprimido ou injetável), acitretina (cápsulas), calcipotriol (pomada), clobetasol (creme) e dexametasona (creme).

PCDT

Os Protocolos Clínicos e Diretrizes Terapêuticas (PCDT) são documentos que estabelecem critérios para o diagnóstico da doença ou do agravo à saúde; o tratamento preconizado, com os medicamentos e demais produtos apropriados, quando couber; as posologias recomendadas; os mecanismos de controle clínico; e o acompanhamento e a verificação dos resultados terapêuticos, a serem seguidos pelos gestores do SUS. Devem ser baseados em evidência científica e considerar critérios de eficácia, segurança, efetividade e custo-efetividade das tecnologias recomendadas.

Esses documentos são atualizados periodicamente, conforme estabelecido por lei ou sempre que uma nova tecnologia é incorporada na linha de cuidado de uma doença ou agravo. 

registrado em:
Fim do conteúdo da página