Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > PCDT sobre Degeneração macular é publicado
Início do conteúdo da página

PCDT sobre Degeneração macular é publicado

  • Publicado: Quarta, 21 de Novembro de 2018, 11h01
  • Última atualização em Segunda, 17 de Dezembro de 2018, 10h54
  • Acessos: 7293

Doença afeta cerca de 3 milhões de brasileiros

 

Foi publicada na segunda-feira (19/11) a Portaria Conjunta nº 18 (02/07/2018) da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos e da Secretaria de Atenção à Saúde do Ministério da Saúde aprovando o Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas (PCDT) da Degeneração Macular Relacionada com a Idade (forma neovascular).

Este PCDT orienta o uso do bevacizumabe como uma nova opção de tratamento para pessoas que desenvolveram Degeneração Macular Relacionada à Idade (DMRI).

O bevacizumabe não possui indicação em bula para o tratamento da DMRI. A autorização de uso excepcional do bevacizumabe (Avastin®) para o tratamento da doença em tela no SUS foi concedida pela Anvisa, atendendo à solicitação da Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS (CONITEC), após comprovar a eficácia e a segurança, através da avaliação dos estudos científicos, sobre o efeito do bevacizumabe na DMRI.

Este medicamento já é usado para DMRI em vários países como Tailândia, EUA, Itália e França.

 DMRI

É uma doença que ocorre na parte da retina chamada de mácula ocasionando - perda progressiva da visão central, dificultando, principalmente, a leitura. Diversos fatores podem ser associados ou creditados como favorecedores ao aparecimento da degeneração macular. Pele clara, olhos azuis ou verdes, exposição excessiva à radiação solar, tabagismo e dieta rica em gorduras são fatores que correspondem a maior incidência da DMRI.

Em 90% dos pacientes acometidos pela DMRI é observado a forma denominada de DMRI seca ou não-exsudativa. Os 10% restantes apresentam a forma exsudativa, caracterizada pelo desenvolvimento de vasos sanguíneos anormais sob a retina (Membrana Neovascular Subretiniana), que é a principal responsável pela perda visual central referida à degeneração macular.

Clique aqui e acesse o Protocolo.

PCDT 

A população pode acompanhar todos os PCDT por meio do aplicativo da CONITEC nas versões Android e IOS ou pelo site da CONITEC, veja aqui.

registrado em:
Fim do conteúdo da página