Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Publicado o Protocolo Clínico para deficiência de biotinidase
Início do conteúdo da página

Publicado o Protocolo Clínico para deficiência de biotinidase

  • Publicado: Quinta, 21 de Junho de 2018, 13h40
  • Última atualização em Quarta, 24 de Outubro de 2018, 19h19
  • Acessos: 1135

A deficiência de biotinidase (DB) é uma doença que acomete cerca de 3.200 pacientes no Brasil. É diagnosticada por meio da triagem neonatal (Teste do Pezinho).  A dose preconizada no tratamento é de 5 mg na deficiência parcial ou 10 mg na deficiência total. Foram incluídos neste Protocolo todos os pacientes com diagnóstico de DB confirmado, por medida plasmática na atividade enzimática da biotinidase (teste laboratorial) e com atividade residual inferior a 30%. 

Todos os pacientes com os resultados da triagem neonatal alterado serão classificados como suspeitos e serão incluídos no protocolo, entrando em tratamento até a confirmação ou não do diagnóstico.   

O que são PCDT´s 

São documentos que visam a garantir o melhor cuidado ao paciente no Sistema Único de Saúde (SUS). Eles são utilizados como material consultivo dirigido principalmente aos profissionais de saúde. Ainda são usados como parâmetro de boas práticas assistenciais, documentos de garantia de direitos aos usuários do SUS e apoio aos gestores administrativos. 

Os PCDT´s do Ministério da Saúde são os documentos oficiais que estabelecem os critérios para o diagnóstico de uma doença ou agravo à saúde; o tratamento preconizado incluindo medicamentos e demais tecnologias apropriadas; as posologias recomendadas; os cuidados com a segurança dos doentes; os mecanismos de controle clínico; o acompanhamento e a verificação dos resultados terapêuticos a serem buscados pelos profissionais de saúde. 

 Clique aqui e acesse o Protocolo.

registrado em:
Fim do conteúdo da página