Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias (3) > Ministério da Saúde publica Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas de Artrite Psoríaca
Início do conteúdo da página

Ministério da Saúde publica Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas de Artrite Psoríaca

  • Publicado: Sexta, 27 de Novembro de 2020, 15h29
  • Última atualização em Segunda, 18 de Janeiro de 2021, 14h23
  • Acessos: 203

O documento inclui nova medicação para o tratamento da doença

O Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas (PCDT) de Artrite Psoríaca foi atualizado, após recomendação favorável pela Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no Sistema Único de Saúde (Conitec). O documento orienta os tratamentos medicamentosos e não medicamentosos disponíveis, além de critérios para diagnóstico e para classificação da doença. A atualização contemplou, além da revisão do conteúdo, a inclusão do medicamento certolizumabe pegol, incorporado no SUS em novembro do ano passado.

A artrite psoríaca é uma doença articular inflamatória crônica associada, comumente, à pacientes com psoríase - uma doença autoimune, em que as próprias células de defesa atacam a pele causando lesões que com o tempo, pode se estender para as juntas, causando dores e limitação dos movimentos.

A doença acomete cerca de 2% da população mundial. No Brasil, segundo dados de uma pesquisa realizada em 2017 pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), ela acomete 1,31% das pessoas.

Tratamento

O PCDT de Artrite Psoríaca do Ministério da Saúde estabelece como medidas não farmacológicas, o controle dos fatores de risco cardiovascular, o abandono do fumo e de outras drogas, a suspensão do uso abusivo de álcool, bem como o estímulo à prática de exercícios físicos e à perda de peso. O tratamento medicamentoso inclui anti-inflamatórios não esteroidais (AINE), glicocorticoides e medicamentos modificadores do curso da doença (MMCD).

Leia aqui o PCDT.

registrado em:
Fim do conteúdo da página