Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias (3) > Ministério da Saúde publica Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas (PCDT) para Sobrepeso e Obesidade em Adultos
Início do conteúdo da página

Ministério da Saúde publica Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas (PCDT) para Sobrepeso e Obesidade em Adultos

  • Publicado: Quinta, 19 de Novembro de 2020, 18h37
  • Última atualização em Terça, 15 de Dezembro de 2020, 11h56
  • Acessos: 904

Metade dos brasileiros está acima do peso e 20% dos adultos estão obesos. Documento é destinado a orientar profissionais de saúde e também pacientes com a doença

O Ministério da Saúde publicou, após recomendação da Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no Sistema Único de Saúde (Conitec), o Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas (PCDT) para Sobrepeso e Obesidade em Adultos. Demandado pela própria Pasta, o documento reúne informações sobre o diagnóstico e rastreamento da doença, além de orientar sobre mudanças de hábitos alimentares, práticas de exercícios físicos e outras medidas para redução de peso e acompanhamento desses pacientes.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a obesidade afeta hoje 2 bilhões de adultos no mundo. No Brasil, dados da Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel), de 2018, do Ministério da Saúde, mostram que a doença tem alcançado os maiores índices dos últimos 13 anos, saindo de 11,8% da população em 2006 para 19,8% em 2018. Esse crescimento e maior prevalência da doença são alarmantes, já que a condição traz importantes consequências para a saúde, entre elas maior risco de desenvolvimento de doenças crônicas, como doenças cardíacas, diabetes, alguns tipos de câncer, além de estar associada a maiores índices de mortalidade.

PCDT de Obesidade e Sobrepeso em Adultos

O diagnóstico da obesidade é clínico e baseado no Índice de Massa Corporal (IMC). Por meio dele, é possível classificar um indivíduo em relação ao seu próprio peso, bem como saber de complicações metabólicas e outros riscos para a saúde. A partir dele, o profissional de saúde pode solicitar exames complementares.

O tratamento envolve equipe multidisciplinar, para implementação da prática de exercícios físicos, alimentação adequada e acompanhamento psicológico.

O texto destaca as iniciativas do Ministério da Saúde para controle e prevenção da doença. Entre elas, a elaboração do Guia Alimentar para a População Brasileira para orientação e promoção da alimentação adequada e saudável no país.

Também faz referência ao Programa Academia da Saúde, que desenvolve ações focadas na prática de atividade física e da alimentação saudável, e do Programa Saúde na Escola, que promove a saúde e a educação de maneira integral. Leia aqui o documento na íntegra.

Estigma Social

A obesidade é uma doença e deve ser tratada e acompanhada por equipe multidisciplinar. Dessa forma, o PCDT orienta a prevenção e promoção da saúde, diagnóstico, tratamento e acompanhamento dessas pessoas no Sistema Único de Saúde (SUS).

Apesar das evidências científicas demonstrarem a complexidade atrelada à prevenção e ao controle da obesidade, o texto do documento revela que o tema é muitas vezes tratado como algo banal. A sociedade é constantemente informada de que ganho e perda de peso são simples. Esse discurso é associado a propagandas de tratamentos milagrosos para a perda de peso, como programas de atividades físicas ou mesmo medicamentos para resultados rápidos. Constantemente, essas mensagens giram em torno da ideia de que o ganho de peso está associado a uma moral falha, como preguiça ou gula, e que, por isso, pode ser facilmente solucionado ao se comer menos e se exercitar mais. Esse discurso afeta negativamente pessoas com sobrepeso e obesidade, trazendo diversas consequências, incluindo a menor escolaridade, piores condições socioeconômicas, psicossociais, entre outras. Alguns estudos revelam, inclusive, que pessoas com sobrepeso têm piores condições de trabalho e menores salários.

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página