Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias (3) > Pessoas com Doença Falciforme terão acesso ampliado ao transplante de células-tronco no SUS
Início do conteúdo da página

Pessoas com Doença Falciforme terão acesso ampliado ao transplante de células-tronco no SUS

  • Publicado: Quinta, 22 de Fevereiro de 2018, 17h31
  • Última atualização em Sexta, 27 de Abril de 2018, 16h45
  • Acessos: 1009

A atualização do protocolo da doença amplia o uso da terapia independente da faixa etária

Pacientes com Doença Falciforme terão a possibilidade de realizar o transplante de células-tronco na rede pública de saúde, com a atualização do Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas. A deliberação foi instituída por meio da Portaria Conjunta SAS/SCTIE nº 5, publicada em 22 de fevereiro de 2018.

A doença falciforme é uma condição genética causada pela presença de uma hemoglobina anômala, a Hemoglobina S, nos glóbulos vermelhos do sangue. Os principais sintomas são anemia, dores ósseas e articulares, atraso no crescimento e desenvolvimento de crianças e aumento do risco de infecções.

O tratamento é realizado com medicamentos para prevenir crises e complicações, como ácido fólico, antibióticos e analgésicos.  A única terapia curativa é o transplante de células tronco, que, desde 2015, é realizado no SUS em pacientes de até 16 anos. A atualização do PCDT amplia o uso dessa terapia a todas as pessoas com a doença falciforme, sem restrições por faixa etária, conforme a Portaria GM/MS nº 298, do dia 09 de fevereiro de 2018.

Veja aqui o PCDT.

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

registrado em:
Fim do conteúdo da página